Colonia Del Sacramento I Uruguai
Abençoada colónia

Colonia del Sacramento, Colónia do Santíssimo Sacramento, colónia portuguesa, colónia espanhola, portuguesa, espanhola, portuguesa, espanhola.

Fundada por portugueses, à mão esquerda do Rio da Prata, Colónia estava no sítio certo e no sítio esperto para as trocas comerciais com os vizinhos colonos espanhóis. Claro que os “nuestros hermanos” não podem ver nada que vão logo a correr, e o que se passou foi isso mesmo, um corridinho de espanhóis e portugueses, ora eu, ora tu, de chegas para lá e empurrões, com rasteiras inglesas pelo meio, até que nos mandaram para o banco. Depois ainda entrámos no jogo mais uma meia dúzia anos até que com a Independência do Brasil, o Uruguai passou a fazer parte do novo país, para só se tornar independente outra meia dúzia de anos depois.

Para quem vem da grande Buenos Aires e atravessa o rio mais largo do mundo, chegar à Colonia del Sacramento é um aconchego. Depois de três semanas de maluqueira porteña quer-se muita paz de alma e casinhas térreas, sol quente na cabeça e esplanadas na calçada. Quer-se compromisso nenhum, passeios errantes, paragens sem razão. A deambular entre o farol e a melancolia de ter ido, o porto e a polvorosa de ainda não ter chegado. é um parênteses recto, onde cabem mais parênteses curvos, os da padaria, do café, do banco em frente ao rio, da avenida central acima, da avenida central abaixo, do autocarro para Punta del Este.